Empreendedorismo

O PCTA incentiva o empreendedorismo e a criação de empresas (start-ups), fomenta o desenvolvimento de instituições de conhecimento e a sua cooperação com as empresas o que origina, entre outras coisas, a transferência de conhecimento e a criação de spin-offs. Para além disso, pretende proporcionar infraestruturas pensadas para este tipo de empresas que fomenta a cooperação, redes, sinergias e externalidades que propiciam a uma maior competitividade. Assegurará também consultoria nas mais diversas áreas, o que se torna extremamente importante, uma vez que, as empresas estão apoiadas por especialistas com visão estratégica que lhes proporciona um crescimento mais rápido e eficaz. Aliado a isto são disponibilizados um conjunto de serviços complementares de apoio que permitem a não dispersão da real atividade de cada empresa.

A criação de novas empresas é um mecanismo fundamental para o desenvolvimento económico de uma região tal como o Alentejo. O crescimento do número de empresas, ao invés do crescimento das grandes empresas, propicia uma melhor distribuição do capital e o surgimento de novas oportunidades para o aproveitamento de recursos naturais e humanos. No entanto, as pequenas empresas por vezes têm barreiras à entrada estando, entre as principais dificuldades, a falta de crédito junto de instituições financeiras ou investidores diretos. Em função do risco associado, pequena reciprocidade e limitadas garantias que estas empresas podem apresentar, cobra-se delas, em geral, um maior prémio de risco nas taxas de juros, muitas vezes inviabilizando o negócio.

O risco associado a novos projetos eleva-se, se estiver associado a inovações tecnológicas, uma vez que estas estão sujeitas não só a insucessos de mercado como a insucessos técnicos. Por outro lado, as empresas de base tecnológica são as que apresentam maior potencial para geração de maiores retornos. As nações mais competitivas têm tentado viabilizar a constituição deste tipo de empresas, tanto em função da sua maior rentabilidade, mas também devido à natureza dos empregos que geram, pois são mais exigentes em relação à qualificação dos recursos humanos e estes são, por sua vez, melhor remunerados.

As empresas denominadas como tecnológicas necessitam obrigatoriamente de possuir um tratamento privilegiado uma vez que possuem um risco de negócio maior e mais volátil.

O PCTA visa proporcionar uma maior competitividade a este tipo de empresas pois, para além da proximidade física, proporcionam-lhes outros serviços e interação com outras instituições que beneficiam do desenvolvimento da sua atividade e do fomento de uma maior eficiência.

 

LINKS úteis:

IAPMEI – www.iapmei.pt/iapmei-art-01.php?temaid=33

Acredita Portugal – www.acreditaportugal.pt

Erasmus para Empreendedores – www.erasmus-entrepreneurs.eu/index.php?lan=pt

StartUp Pirates – www.startuppirates.org

Junior Achievement Portugal – portugal.ja-ye.eu

AUDAX – audax.iscte.pt

ANJE – www.anje.pt

Guia do Empreendedor – www.ei.gov.pt/files/institucional/5guiapraticoempreendedor.pdf